Salvador: Empresário é preso por crimes financeiros na Operação Invólucro

Ações da força tarefa integrada pelo Draco também apreenderam documentos, computadores e outros dispositivos eletrônicos Um empresário teve um mandado de prisão cumprido no bairro do Horto Florestal, durante a Operação Invólucro, deflagrada com a participação do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), na manhã desta quarta-feira (27). No escritório de uma … Leia Mais


Facebook remove live em que presidente associa vacina de covid à aids

Transmissão foi ao ar na última quinta-feira Por Andreia Verdélio – Repórter da Agência Brasil – Brasília O Facebook tirou do ar a live do presidente Jair Bolsonaro em que ele compartilha a informação sobre uma suposta relação entre as vacinas contra covid-19 e a aids (síndrome da imunodeficiência adquirida). A transmissão foi ao ar, ao vivo, … Leia Mais



Barra: Apontado pela morte de pediatra é preso; acusado está sendo ouvido

Foto: Arquivo Pessoa O homem apontado como autor da morte do médico pediatra Júlio César de Queiroz Teixeira, de 44 anos, na cidade de Barra, no Sudoeste baiano no último dia 23 (relembre), foi preso nesta segunda-feira (27). De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), também foram apreendidos a motocicleta e o capacete utilizados … Leia Mais


Polícia faz operação contra quadrilha de agiotagem em cinco estados


Pelo menos 24 pessoas foram presas hoje

Policiais civis cumprem hoje (16) 65 mandados de prisão preventiva, além de mandados de busca e apreensão, contra acusados de agiotagem e extorsão no Rio de Janeiro. A operação Ábaco está sendo realizada também em Santa Catarina, Ceará, Minas Gerais e Espírito Santo.

Segundo a Polícia Civil do Rio de Janeiro, esse é o maior grupo criminoso de agiotagem do estado. Até as 7h30 de hoje, 24 pessoas já tinham sido presas.

As investigações, iniciadas há quase um ano, revelaram que a organização criminosa cobrava juros abusivos, que muitas vezes superavam 30% ao mês, além de receber dívidas antigas que já tinham sido pagas.

O grupo ainda praticava extorsão cobrando dívidas relativas a empréstimos que nunca existiram. De posse de dados das vítimas e de parentes delas, a quadrilha também fazia ameaças para provocar medo nas pessoas.

De acordo com a Polícia Civil, a organização criminosa chegou a manter 70 escritórios em várias cidades brasileiras.

Por Vitor Abdala – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro

Edição: Kleber Sampaio


PM registra casos de agressão contra mulheres em Araçás e Inhambupe; homens são presos


Dois homens acusados de agredirem suas companheiras foram capturados por equipes do 4º Batalhão da Polícia Militar (BPM/Alagoinhas), momentos após praticarem os crimes. As ações distintas aconteceram na noite do sábado (11), nos municípios de Araçás e Inhambupe.

Por volta das 20h, a primeira vítima, moradora de Araçás, acionou o Centro Integrado de Comunicações (Cicom) da Secretaria da Segurança Pública, através do telefone 190, e relatou que ela e a filha haviam sido agredidas pelo seu companheiro, que estava alcoolizado.

“Na mesma hora o Cicom nos informou e fomos verificar. Chegamos no bairro Araçás Mirim e encontramos ela machucada no rosto, pescoço e perna”, contou o comandante do 4º BPM, major Antônio Roque Ávila dos Anjos.

Elas apontaram para os PMs o local para onde o homem tinha ido e, após rondas, encontraram ele na casa de sua mãe, em outra localidade do município. Já às 23h, o outro acionamento, também feito via 190, relatou que, no município de Inhambupe, um homem agrediu a esposa no rosto. Os PMs chegaram na Travessa Mandacaru, Centro da cidade, e conseguiram prender o agressor.

A dupla foi encaminhada para a Delegacia Territorial (DT) de Alagoinhas, para as providências de Polícia Judiciária.


Câmara aprova novas regras para distribuição de “sobras” eleitorais


Projeto define percentuais mínimos para vagas não preenchidas

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (9), por 399 votos a 34, o projeto de lei que modifica as regras de distribuição das chamadas “sobras eleitorais” em eleições proporcionais. Oriundo do Senado, o texto retorna para análise dos senadores já que foi modificado pelos deputados.

As regras terão validade nas eleições para vereadores e deputados e dispõem sobre as vagas não preenchidas após a aplicação do quociente eleitoral que define a distribuição das cadeiras. Esse quociente é um cálculo com a divisão do total de votos válidos pelo número de cadeiras.

Atualmente, todos os partidos podem disputar as sobras eleitorais. Com a nova regra, poderão concorrer à distribuição das sobras de vagas apenas os candidatos que tiverem obtido votos mínimos equivalentes a 20% do quociente eleitoral e os partidos que obtiverem um mínimo de 80% desse quociente.

O texto prevê ainda que, se nenhum partido alcançar o quociente citado, serão considerados eleitos os mais votados na ordem de votação.

O projeto também modifica a quantidade de candidatos que cada partido pode registrar para tais cargos proporcionais. Pela regra atual, cada partido pode registrar até 150% do número de vagas a preencher. Esse número passa para 100% das vagas mais 1. Ou seja, se houver 70 vagas para deputado federal, caso de São Paulo, um partido pode lançar 71 candidatos.

A proposta veda a possibilidade de o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tratar de assuntos referentes à organização dos partidos, restringindo a competência da Corte à matérias especificamente autorizadas em lei.

Por Heloisa Cristaldo – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Edição: Nádia Franco


Salvador: Policia desarticula rifa de prostituição com sorteio virtual de garotas


Por: Ascom-PC / Tony Silva

Denúncias apontavam exploração sexual infanto-juvenil, em uma casa utilizada como ponto de prostituição. A responsável foi presa em flagrante

Equipes da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra a Criança e o Adolescente (Dercca) desarticularam uma casa de prostituição no bairro do Itaigara, na noite de quarta-feira (1º), onde mulheres eram negociadas por meio de sorteios de bilhetes virtuais numerados, conhecidos como “rifa”, para realizarem programas sexuais. A responsável pelo esquema foi presa em flagrante.

A ação, que contou com o apoio do Núcleo de Inteligência (NI) do Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), teve como objetivo a apuração de denúncias acerca da exploração sexual infanto-juvenil. Conforme as investigações da Dercca, a rifa virtual oferecia além da garotas de programa, uma garrafa de uísque. O esquema era divulgado em um perfil da casa de prostituição, no Instagram.

Apesar de não encontrar crianças ou adolescentes na casa, a titular de Dercca, delegada Simone Moutinho, afirmou a importância de coibir a prática delituosa contra as mulheres. “Elas eram ‘coisificadas’ ao serem tratadas como objetos, negociadas em ‘rifa’ e niveladas a bebidas alcoólicas, além da própria exploração sexual. Encontramos seis garotas de programa no imóvel, que confessaram a atividade naquele local”, explicou.

Os investigadores encontraram mais de R$ 32 mil, € 100 e U$ 277, em dinheiro, além de folhas de cheque. Maquinetas de cartão de crédito, cadernos com anotações sobre a prática delituosa e alguns documentos, que configuraram a exploração sexual das mulheres, também foram localizados no interior da casa.

As investigações terão continuidade com o objetivo de apurar a possibilidade de exploração infanto-juvenil. A proprietária da casa foi autuada em flagrante por exploração sexual de mulheres, passou por exames de lesões e está à disposição do Poder Judiciário.

 

 


Polícia Federal faz operação para combater contrabando de ouro


Ouro era retirado ilegalmente de garimpos na Região Norte

Por Matheus Rocha* – Rio de Janeiro

Agentes da Polícia Federal (PF) e da Receita Federal realizaram hoje (27) uma operação contra o contrabando de ouro, garimpado ilegalmente na região Norte do país. Batizada de Ruta 79, a operação cumpre quatro mandados de prisão preventiva e 21 mandados de busca e apreensão em cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais.
 
A PF estima que, no período de 2017 a 2019, a quadrilha tenha contrabandeado mais de uma tonelada de ouro para a Itália.
 
As investigações começaram com a prisão de um policial federal. De acordo com a PF, este policial fazia parte da organização criminosa e era o responsável pela passagem ilegal do ouro contrabandeado da área pública para a restrita dos aeroportos. Durante as investigações, mais de 17kg de ouro e joias foram apreendidos, tudo avaliado em mais de US$ 1 milhão.
 
Segundo a PF, os investigados usavam pessoas como “mulas” para transportar o ouro até a Itália. A carga tinha documentação falsa de empresas sediadas no Paraguai. Na sequência, a organização criminosa trazia joias compradas na Ásia e nos Estados Unidos utilizando novamente “mulas” para introduzi-las de maneira clandestina no Brasil.
 
A ação contou com 120 policiais federais no Rio de Janeiro, em Angra dos Reis, São Paulo, São José do Rio Preto, Piracicaba, Mirassol e Belo Horizonte.
 
 
Audio Player

00:00
00:00
 
A operação foi batizada Ruta 79 porque ruta significa rota em italiano, destino do contrabando, e o número 79 é a posição do ouro na tabela periódica de química.

*Estagiário sob a supervisão de Mario Toledo

Edição: Lílian Beraldo