Covid-19: país registra 10,6 mil casos e 55 mortes em 24 horas

Número de pessoas recuperadas da doença passa de 30,3 milhões Por Agência Brasil – Brasília O Brasil registrou, desde o início da pandemia de covid-19, 669.117 mortes pela doença, segundo o boletim epidemiológico divulgado neste domingo (19) pelo Ministério da Saúde. O número total de casos confirmados da doença é de 31.704.193. Em 24 horas, … Leia Mais


Covid-19: teste com paxlovid em voluntários de baixo risco é suspenso

© Reuters/Jennifer Lorenzini/Direitos Reservados Saúde Remédio é desenvolvido pela Pfizer e era testado pela Fiocruz Por Vinícius Lisboa – Repórter da Agência Brasil* – Rio e Janeiro O Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas da Fundação Oswaldo Cruz (INI/Fiocruz) suspendeu a busca por voluntários que fariam testes com o medicamento Paxlovid para pacientes de baixo … Leia Mais


Brasil registra 27.796 casos de covid-19 e 114 mortes em 24 horas

© Marcello Casal JrAgência Brasil No total, as mortes somam mais de 668 mil e os casos, 31,4 milhões Por Agência Brasil – Brasília O Brasil registrou, em 24 horas, 114 mortes por covid-19, segundo o boletim epidemiológico divulgado hoje (11) pelo Ministério da Saúde. O número de casos ficou em 27.796. Desde o início … Leia Mais



Covid-19: Brasil tem 56 mil novos casos e 170 mortes em 24 horas

Segundo o boletim, 30.178.187 pessoas se recuperaram da doença Por Agência Brasil – Brasília O Brasil registrou, desde o início da pandemia, 667.960 mortes por covid-19, segundo o boletim epidemiológico divulgado hoje (10) pelo Ministério da Saúde. O número total de casos confirmados da doença é de 31.417.341. Em 24 horas, foram registrados 56.491 casos. … Leia Mais


Covid-19: Brasil tem 49,6 mil novos casos e 299 mortes em 24 horas


Painel mostra que 438,6 milhões de doses de vacinas já foram aplicadas

Por Agência Brasil – Brasília

O Ministério da Saúde divulgou hoje (8) novos números sobre a pandemia de covid-19 no país. De acordo com levantamento diário feito pela pasta, o Brasil tem no acumulado 31,3 milhões de casos confirmados da doença e 667,6 mil mortes registradas. Os casos de recuperados somam 30,1 milhões (96,3% dos casos). 

Nas últimas 24 horas, o ministério registrou 49,6 mil novos casos e 299 mortes.

Boletim epidemiológico 08.06.2022
Boletim epidemiológico 08.06.2022 – Ministério da Saúde

O estado de São Paulo tem o maior número de casos acumulados desde o início da pandemia, com 5,5 milhões de casos e 169,6 mil óbitos. Em seguida estão Minas Gerais (3,4 milhões de casos e 61,6 mil óbitos); Paraná (2,5 milhões de casos e 43,4 mil óbitos) e Rio Grande do Sul (2,4 milhões de casos e 39,6 mil óbitos).

Vacinação

Conforme o vacinômetro do Ministério da Saúde, 438,6 milhões de doses de vacinas contra contra a covid-19 já foram aplicadas, sendo 177,2 milhões (primeira dose); 159,5 milhões (segunda dose), além de 87,7 milhões (dose de reforço) e 5,3 milhões (segunda dose de reforço).

Edição: Pedro Ivo de Oliveira


Covid-19: Brasil registra 35.783 casos e 36 mortes em 24 horas


No total, são 31,2 milhões de casos e 677.041 óbitos

Por Agência Brasil – Brasília

O Brasil registrou, desde o início da pandemia, 667.041 mortes por covid-19, segundo o boletim epidemiológico divulgado hoje (6) pelo Ministério da Saúde. O número total de casos confirmados da doença é de 31.195.118.

Em 24 horas, foram registrados 35.783 casos. No mesmo período, foram confirmadas 36 mortes de vítimas do vírus.

Ainda segundo o boletim, 30.101.368 pessoas se recuperaram da doença e 426.709 casos estão em acompanhamento. No levantamento desta segunda-feira, não consta atualização dos estados de São Paulo, além dos óbitos em Mato Grosso do Sul e em Goiás.

Estados

Mesmo sem a atualização desta sexta-feira, São Paulo lidera o número de casos, com 5,52 milhões, seguido por Minas Gerais (3,44 milhões) e pelo Paraná (2,55 milhões). O menor número de casos é registrado no Acre (125,1 mil). Em seguida, aparece Roraima (155,8 mil) e Amapá (160,4 mil).

Em relação às mortes, de acordo com os dados mais recentes disponíveis, São Paulo apresenta o maior número de óbitos (169.415), seguido por Rio de Janeiro (73.830) e Minas Gerais (61.579). O menor número de mortes está no Acre (2.002), em Amapá (2.134) e em Roraima (2.152).

Boletim epidemiológico da covid-19
Boletim epidemiológico da covid-19 – Ministério da Saúde

Vacinação

Segundo o Ministério da Saúde, foram aplicadas no país 435,33 milhões de vacinas contra a covid-19, sendo 177,04 milhões de primeira dose, 159,13 milhões de segunda dose e 4,90 milhões de doses únicas.

A primeira dose de reforço foi aplicada em 85,97 milhões de pessoas, a segunda dose de reforço em 4,53 milhões e a dose adicional em 3,77 milhões.

Edição: Fábio Massalli


Covid-19: Brasil registra 36.189 casos e 43 mortes em 24 horas


Desde início da pandemia são 31,13 milhões de casos e 666.971 óbitos

Por Agência Brasil – Brasília

O Brasil registrou, desde o início da pandemia, 666.971 mortes por covid-19, segundo o boletim epidemiológico divulgado hoje (3) pelo Ministério da Saúde. O número total de casos da doença confirmados é 31.137.479.

Em 24 horas, foram registrados 36.189 casos. No mesmo período, foram confirmadas 43 mortes de vítimas do vírus.

Ainda segundo o boletim, 30.063.682 pessoas se recuperaram da doença e 406.826 casos estão em acompanhamento. No levantamento desta sexta-feira, não consta atualização dos estados de São Paulo e da Paraíba, além dos óbitos em Mato Grosso do Sul e na Bahia.

Estados

Mesmo sem a atualização desta sexta-feira, São Paulo lidera o número de casos, com 5,52 milhões, seguido por Minas Gerais (3,43 milhões) e Paraná (2,54 milhões). O menor número de casos é registrado no Acre (125,1 mil). Em seguida, aparecem Roraima (155,8 mil) e Amapá (160,4 mil).

Em relação às mortes, de acordo com os dados mais recentes disponíveis, São Paulo apresenta o maior número de óbitos (169.415), seguido por Rio de Janeiro (73.830) e Minas Gerais (61.579). O menor número de mortes está no Acre (2.002), em Amapá (2.134) e em Roraima (2.152).

Boletim epidemiológico da covid-19
Boletim epidemiológico da covid-19 – Ministério da Saúde

Vacinação

Segundo o Ministério da Saúde, foram aplicadas 435,3 milhões de doses de vacinas contra a covid-19, sendo 177 milhões com a primeira dose e 159,1 milhões com a segunda dose. A dose única foi aplicada em 4,8 milhões de pessoas.

Mais 85,97 milhões de pessoas tomaram a primeira dose de reforço e 4,53 milhões receberam a segunda dose de reforço. A dose adicional foi aplicada em 3,77 milhões de pessoas.

Edição: Fábio Massalli


Covid-19: Brasil registra 41.273 casos e 127 mortes em 24 horas


No total, são 31,1 milhões de casos e 666.928 mil óbitos

Por Agência Brasil – Brasília

O Brasil registrou, desde o início da pandemia, 666.928 mortes por covid-19, segundo o boletim epidemiológico divulgado hoje (2) pelo Ministério da Saúde. O número total de casos confirmados da doença é 31.101.290.

Em 24 horas, foram registrados 41.273 casos. No mesmo período, foram confirmadas 127 mortes de vítimas do vírus.

Ainda segundo o boletim, 30.054.599 pessoas se recuperaram da doença e 379.763 casos estão em acompanhamento. No levantamento de hoje, não consta atualização do estado de Rondônia e dos óbitos em Mato Grosso do Sul.

O boletim não trouxe dados atualizados de Roraima e de óbitos do Mato Grosso do Sul.

Estados

São Paulo lidera o número de casos, com 5,52 milhões, seguido por Minas Gerais (3,42 milhões) e Paraná (2,53 milhões). O menor número de casos é registrado no Acre (125,1 mil). Em seguida, aparece Roraima (155,8 mil) e Amapá (160,4 mil).

Em relação às mortes, São Paulo apresenta o maior número (169.415), seguido de Rio de Janeiro (73.830) e de Minas Gerais (61.579). O menor número de óbitos está no Acre (2.002), em Amapá (2.134) e em Roraima (2.152).

Boletim epidemiológico da covid-19
Boletim epidemiológico da covid-19 – Ministério da Saúde

Vacinação

Segundo o Ministério da Saúde, foram aplicadas 435,3 milhões de doses de vacinas contra a covid-19, sendo 177 milhões com a primeira dose e 159,1 milhões com a segunda dose. A dose única foi aplicada em 4,9 milhões de pessoas. Mais 85,9 milhões de pessoas receberam a dose de reforço, 4,5 milhões receberam a segunda dose de reforço e 3,8 milhões, a dose adicional.

Edição: Fábio Massalli


Covid-19: Brasil tem 8.195 casos e 62 mortes em 24 horas


No total, foram registrados 30,9 milhões de casos e 666.453 mortes

Por Agência Brasil – Brasília

O Brasil registrou, em 24 horas, 8.195 casos e 62 mortes por covid-19 segundo o boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde. Desde o início da pandemia, foram registrados 30.953.579 casos e 666.453 mortes pela doença.

O boletim indica que 29.944.584 pessoas se recuperaram da doença, o que representam 96,7% dos infectados pela covid-19. Há ainda 342.541 casos em acompanhamento.

Segundo o ministério, o boletim não traz dados atualizados do Distrito Federal e dos estados do Ceará, do Maranhão, de Minas Gerais, Mato Grosso, Paraíba, Rio de Janeiro, Roraima e Tocantins. O Mato Grosso do Sul não atualizou o número de óbitos. Esses dados não foram atualizados porque o ministério não recebeu os dados das secretarias estaduais de Saúde antes da divulgação do boletim.

Estados

São Paulo é o estado que tem o maior número de casos e de mortes por covid-19, com 5.502.590 e 169.234, respectivamente. No número de casos, o estado do Sudeste é seguido por Minas Gerais (3,4 milhões) e Paraná (2,5 milhões). Os menores números estão no Acre (125.975), em Roraima (155.745) e no Amapá (160.421).

Entre os óbitos, o segundo e o terceiro estado com maior número de mortes são Rio de Janeiro (73.797) e Minas Gerais (61.544). Os menores números está no Acre (2.002), no Amapá (2.134) e em Roraima (2.152).

Boletim epidemiológico covid-19
Boletim epidemiológico covid-19 – Ministério da Saúdeb

Vacinação

Segundo o Ministério da Saúde, foram aplicados até agora 434,37 milhões de doses de vacina contra a covid-19, sendo 176,98 milhões da primeira dose, 158,97 milhões da segunda dose e 4,89 milhões de doses únicas.

A primeira dose de reforço foi aplicada em 85,5 milhões de pessoas, a segunda dose de reforço em 4,28 milhões e a dose adicional em 3,74 milhões.

Edição: Fábio Massalli