Ministro determina abertura de sindicância para apurar viagem de servidores para carnaval fora de época em Aracaju


Por 

Karolini Bandeira

 e 

Dimitrius Dantas

 — Brasília

O ministro Márcio Macêdo, da Secretaria-Geral da Presidência, determinou a abertura de sindicância para apurar a viagem feita por ele e por três servidores no final de 2023, durante o Pré-Caju, carnaval fora de época em Aracaju. que custou R$ 18,5 mil. Ao GLOBO, a assessoria de Macêdo declarou que ele “viajou com recursos próprios”.

Conforme o GLOBO mostrou, os recursos foram pedidos pelo ministro, segundo observação anexada à viagem. O evento de três dias, que aconteceu entre 3 e 5 de novembro de 2023, reuniu diversos políticos do estado, base eleitoral do ministro. Macêdo esteve presente na folia durante todos os dias.

colunista do GLOBO Lauro Jardim revelou na última terça-feira que a secretária-executiva da pasta, Maria Fernanda Ramos Coelho, pediu exoneração do cargo após se recusar a aprovar as viagens. Em nota, a Secretaria-Geral afirma que “nunca houve tratativa sobre quaisquer passagens nem diárias de viagem entre a ex-secretária e o ministro Márcio Macêdo. A exoneração foi a pedido dela por questões pessoais”.

O Ministério Público Junto ao Tribunal de Contas da União mpctu), apresentou nessa quarta uma representação para que o TCU investigue a viagem realizada pelo ministro.