Advogada assassinada junto a cliente atuava no 1º flagrante criminal


“Disse que estava nervosa, mas feliz”, contou sócia de Brenda Oliveira, que foi velada e sepultada nessa quarta, no Rio Grande do Norte

Reprodução
Imagem colorida da Advogada Brenda dos Santos Oliveira, assassinada a tiros no RN

Executada a tiros ao deixar uma delegacia em Santo Antônio, na região agreste do Rio Grande do Norte, acompanhada de seu cliente, a advogada Brenda Oliveira, de 26 anos, atuava em seu primeiro caso de flagrante criminal. “Me mandou mensagem da delegacia dizendo estar muito nervosa, mas feliz”, contou a sócia, Illanna Arquilino, ao Uol. As duas eram amigas desde a faculdade e juntas abriram um escritório de advocacia.

Ao portal, Illana disse que percebeu que algo havia acontecido quando Brenda não se conectou em uma audiência on-line que as duas teriam. “Fiquei te aguardando na audiência que tínhamos às 15:45, você não entrou. Meu coração sentiu que algo estava errado”, lamentou a sócia através das redes sociais.

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte investiga a morte de Brenda e do cliente que era assistido por ela, Janielson Nunes de Lima, de 25 anos. O homem era suspeito de participar do assassinato do vaqueiro João Victor Bento da Costa, de 19 anos.

Brenda e Janielson estavam a cerca de 600 metros da delegacia quando foram emboscados a tiros. Eles morreram na hora. Outras três pessoas estavam dentro do carro atingido pelos disparos, mas não sofreram ferimentos.

Através de nota, a Ordem dos Advogados do Brasil do RN (OAB-RN) lamentou a morte da advogada. A instituição disse ter pedido ao secretário de Segurança Pública do estado, coronel Francisco Araújo, um acompanhamento rigoroso das investigações e designado uma comissão para acompanhar o andamento do inquérito.

Brenda foi velada e sepultada nessa quarta-feira (31/1).